terça-feira, 8 de julho de 2014

Game: Brothers: A tale of two sons

Game: Brothers: A tale of two sons
Brothers: A tale of two sons é um jogo indie que foi lançado no segundo semestre de 2013 para Xbox360, PS3 e PC, somente para download (pode ser baixado via Steam), desenvolvido pela Starbreeze Studios e publicado pela 505 Games.

A história se inicia em um vilarejo onde vivem os irmãos Naiee e Naia. Ambos moram com o pai (a mãe morreu afogada há algum tempo) e descobrem, por intermédio do doutor da região, que o mesmo está prestes a falecer... a menos que consigam coletar uma poção da Árvore da vida (que fica muito, muito longe dali) e tragam para o pai se curar.


Screenshots do jogo

É claro que os filhos não pensam duas vezes e logo partem para a aventura - afinal, chegar até o destino que desejam não será nada fácil! No caminho, os garotos enfrentam desafios como ajudar trolls, uma coruja ferida e uma mocinha aparentemente inocente, se escondem dos gigantes humanos (sim, eles são pequenininhos!), resolvem quebra-cabeças e passam por diferentes tipos de cenários nas mais variadas estações (castelos, montanhas, rios, cavernas e outros vilarejos), tudo isso com um clima de contos de fadas para deixar o jogo ainda mais encantador e contado através dos diálogos entre as personagens - que, apesar de se comunicarem em um dialeto próprio (como no The Sims), é possível compreender todo o desenrolar graças aos seus gestos, ações e emoções transmitidas.


O trailer que foi divulgado na E3

Além dos cenários lindos e com carinha de livro infantil e da fantástica trilha sonora, o game me chamou bastante a atenção pela jogabilidade inovadora: você deve controlar as duas personagens ao mesmo tempo, usando um botão analógico para controlar o movimento de cada um deles e os botões de trás do joystick (no meu caso, L1 e R1) para controlar suas ações. Isso no começo dá um nózinho no cérebro (dependendo do puzzle você tem que sincronizar o movimento dos dois), mas com o tempo a gente se acostuma e a cada desafio concluído fica "#hellyeah, como sou demais"!


Screenshots do jogo

O jogo é bem fácil e curtinho (terminei em aproximadamente 3 horas). Mesmo se não costuma jogar em seu dia-a-dia, mas tem uma quedinha por literatura infanto-juvenil, jogue pelo enredo: tenho certeza que você vai se encantar e se emocionar também!

Um comentário :

  1. Que bom que voltou! Ah, tava com saudade.
    Fiquei com vontade de jogar, mas essa de ter que controlar os dois ao mesmo tempo me assustou, haha. Não tenho coordenação nenhuma '-'

    ResponderExcluir

E aí, o que achou? Deixe seu comentário aqui! =)

Lembre-se de ter bom senso e comentar sobre o assunto post. Sinta-se livre para fazer qualquer tipo de crítica, desde que seja a respeito do assunto ou opinião abordada, e não ataques pessoais àqueles envolvidos (como eu, outras pessoas que comentaram, ou outras pessoas que citei no decorrer do texto).

Costumo retribuir a todos os comentários, desde que tenham alguma coerência. Me desculpem, mas aqueles que se resumem somente a "Seu blog é lindo! Visita o meu?", terão sua retribuição no mesmo nível!

...

Copyright 2002-2015 - Fernanda Fusco - Todos os direitos reservados

Cópia total ou parcial proibida !

Related Posts with Thumbnails