quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Sala de aula: Receitas malucas

Sala de aula: Receitas malucas
Enquanto era professora regente de um segundo ano, produzi com as crianças um material que intitulamos de Livro de gostosuras. Como me identifico bastante com o trabalho com projetos e estou com três turminhas desta mesma faixa etária, resolvi produzir nas aulas de Informática Educativa um livro com o mesmo gênero textual (receitas) aliando a leitura e escrita com a tecnologia.

Como tenho apenas 45 minutos por semana com cada turminha, não cheguei a aprofundar tanto o gênero textual (mesmo porque as professoras regentes têm feito isso em sala de aula e a ideia era fazer uma parceria mesmo). O foco maior foi apresentar determinados aplicativos (browser, MS Paint e Word), mostrar suas possibilidades e contribuir para o desenvolvimento de algumas habilidades e competências (como a pesquisa, coordenação motora, digitação, criatividade).


As crianças nas diferentes etapas do projeto

O projeto teve um total de sete aulas e foi dividido nas seguintes etapas:

1. Apresentação do projeto
Momento em que apresentei às crianças a ideia do projeto, por quais etapas iríamos passar e o que esperava que aprendessem. Aproveitei também para ilustrar com o Livro de gostosuras que havia desenvolvido com uma outra turma.

2. Conhecimento prévio
Exibi o vídeo de uma receita de bolo de chocolate para as turminhas e fiz perguntas para sondar os seus conhecimentos prévios acerca do gênero ("Quais eram os ingredientes?", "Como foi o modo de preparo?") e se conseguiram se atentar.

3. Pesquisa por receitas e suas estruturas
Criei uma lista de atalhos para sites com receitas e pedi para que visitassem com o objetivo de encontrarem outras de bolo de chocolate, para que comparassem com a que havíamos assistido (o que havia de diferente ou semelhante). Aqui algumas fugiram um pouco do foco, mas mesmo assim foi interessante já que possibilitou o aumento do repertório (afinal leram outras receitas e assistiram aos vídeos disponíveis) e as crianças compartilhavam com os seus pares. No final, pedi para que contassem o que haviam encontrado e fiz algumas questões para que atentassem à estrutura deste gênero (título, lista de ingredientes e modo de preparo, que é escrito no imperativo).


Um dos vídeos exibidos, do canal Receita de minuto

4. Comparação entre receitas
Como fugiram do foco na etapa anterior, propus para que, coletivamente, comparássemos o vídeo de uma receita de salada de frutas com um texto. O objetivo foi mostrar que nem toda receita, apesar de ter um título em comum, é igual à outra. Aproveitei para retomar a respeito da estrutura também.

5. Escrita coletiva
Exibi o vídeo-clipe da música Sopa, do grupo Palavra Cantada, e em seguida propus para que criássemos, coletivamente, uma receita de sopa maluca. Mostrei para as crianças onde abririam o software MS Word, expliquei para que serve e pedi para que me ditassem a receita para que eu fosse digitando. Ao final, fiz alguns apontamentos para que revisássemos ("Está faltando um ingrediente no modo de preparo", "Será que a pessoa que ler essa receita vai compreender exatamente como colocar em prática?").

6. Escrita em duplas
Este foi o momento em que as crianças, em duplas, combinavam qual receita que iriam escrever e começavam a digitar de fato. Para aqueles que ainda não eram alfabéticos, tanto eu como as auxiliares de sala sentávamos junto e ajudávamos, ou pedíamos para aqueles que já sabiam escrever bem ajudar. Aqui o ideal seria ter criado duplas produtivas, porém, devido à correria do dia-a-dia, não consegui pegar a lista de sondagens de escrita com as professoras regentes.


Duas receitas do livro: Bolinho de trovão e Sopa de guarda-chuva

7. Revisão
Sentei ao lado de cada dupla para que revisássemos a receita e ensinei também a utilizarem o corretor ortográfico. Seria interessante também ter ensinado os colegas a fazer essa revisão, ou ter feito coletivamente, mas a falta de tempo nos impossibilitou.

8. Ilustração
Ainda em duplas, as crianças se revesavam para ilustrar as receitas que criaram no MS Paint.

9. Formatação
Por fim, inseri a ilustração que criaram no arquivo do MS Word e ensinei-os a formatar o texto (mudar a cor e tamanho da fonte e o posicionamento do texto).

É válido lembrar que procurei respeitar o tempo de cada criança para que pudesse concluir sua produção: enquanto algumas ainda estavam na metade de seus textos, aquelas que terminavam o trabalho faziam buscas em sites por outras receitas ou jogos com essa temática. Infelizmente algumas crianças das turmas não conseguiram concluir devido às faltas nessas aulas, mas mesmo com esse imprevisto acredito que foi possível alcançar os objetivos propostos e que o produto final ficou bem interessante!

Agradeço às professoras regentes (Débora, Valdete e Gláucia), auxiliares (Ivani e Mariana) e ao jovem técnico Caio por todo apoio e ajuda que nos deram.

6 comentários :

  1. Post realmente interessante e esclarecedor, com certeza, um auxílio para muitos colegas que tem trabalhado com informática educativa. Parabéns por dividir... XD

    ResponderExcluir
  2. Adorei Fer!!! muito, muito criativo!!! bjos!

    ResponderExcluir
  3. Um trabalho bem interessante pra desenvolver a criatividade das crianças. bjus!

    galerafashion.blogspot.com.br


    ResponderExcluir
  4. Olá estou aqui para te parabenizar por estar entre os 8 Blogs de Talentos e Criatividades,e pelo seu trabalho.
    Deus a abençoe.
    http://deniseefiel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Acho muito legal a forma como vc conduz suas aulas, tenho certeza que sua dedicação e criatividade fazem uma diferença enorme para os aluninhos. =]

    ResponderExcluir
  6. Que bacana seu projeto! trabalhar com crianças é delicioso, já tive essa experiência e com certeza faria tudo novamente! Parabéns pela iniciativa, parece que eles gostam bastante :)

    Beijos!

    Blog Camilando

    ResponderExcluir

E aí, o que achou? Deixe seu comentário aqui! =)

Lembre-se de ter bom senso e comentar sobre o assunto post. Sinta-se livre para fazer qualquer tipo de crítica, desde que seja a respeito do assunto ou opinião abordada, e não ataques pessoais àqueles envolvidos (como eu, outras pessoas que comentaram, ou outras pessoas que citei no decorrer do texto).

Costumo retribuir a todos os comentários, desde que tenham alguma coerência. Me desculpem, mas aqueles que se resumem somente a "Seu blog é lindo! Visita o meu?", terão sua retribuição no mesmo nível!

...

Copyright 2002-2015 - Fernanda Fusco - Todos os direitos reservados

Cópia total ou parcial proibida !

Related Posts with Thumbnails