quinta-feira, 25 de julho de 2013

Pré-conceitos? Saia da caverna!

Pré-conceitos? Saia da caverna!
Sabe quando você ouve todo um discurso, tem um comichãozinho e fica doido pra questionar, mas evita para não criar qualquer tipo polêmica? Recentemente ouvi de uma colega que brasileiro é um povo cheio de preconceitos e que não assume abertamente, assim mesmo, em terceira pessoa, e logo me veio a vontade de perguntar se ela era uma pessoa que tinha preconceitos, mas deixei pra lá.


Conhecem o mito da caverna, de Platão?

De qualquer forma eu concordo com ela, mas ter preconceito não é algo que se limita somente aos cidadãos do nosso Brasil varonil. Todo mundo tem os seus pré-conceitos mesmo que não tenham relação alguma com questões de gênero, raciais, étnicas, religiosas... Eu também tenho os meus e não tenho vergonha de assumir, porque o que faço todos os dias é tentar superá-los buscando compreender e aprender com o universo do outro. O complicado é quando esse preconceito se manifesta através de uma atitude discriminatória, intolerante; quando a perseguição e o desrespeito são justificados por conta de uma suposta diferença.

Você, assim como eu, já deve ter sofrido com algum tipo de discriminação. Já sofri por ser mulher, por ser agnóstica e por residir em um bairro considerado de classe baixa, e isso tudo tem a sua resposta na História, mas já sofri também enquanto era a única branca no meu grupo do Ensino Fundamental. Era chamada de racista, levava tapa na cara, ganhava uma porção de apelidos jocosos, sem eu nunca ter tido qualquer tipo de preconceito racial! A justificativa era por ser diferente mesmo.

E não me venha tentar amenizar dizendo que, neste caso, a discriminação não teve nenhum contexto histórico e que foi algo bastante pontual, individual. Concordem ou não, mas acredito que qualquer tipo de intolerância merece a devida atenção. É claro que é preciso tomar cuidado e ter bom senso para saber distinguir, analisar todo o seu contexto, porque nem sempre a intenção de alguém que fez determinado discurso era a de discriminar. Se não entendeu direito, mantenha a cabeça aberta e pergunte, e não interprete da forma como bem quiser - afinal todo e qualquer comentário gera múltiplas interpretações!

Sempre digo que o ser humano é um bicho contraditório (e não vou me excluir, afinal também cometo algumas contradições aos olhos dos outros): tem gente que luta contra a intolerância, mas é intolerante com os demais! Que exige respeito, mas não respeita! Que está de saco cheio de provocações, mas que provoca! Que quer ser ouvido e entendido, mas que também não ouve e não entende. Falta um pouco mais de humildade e o orgulho extrapola seus limites.

Deixe o seu lado metido a moralista chato pra lá, porque ninguém consegue ser tão perfeito! Descubra e assuma, pra você mesmo, os seus pré-conceitos; mas faça para melhorar como pessoa, tentando superá-los a cada dia e não chegue ao ponto de usar o seu próprio sofrimento ou o contexto histórico como justificativa para discriminar os demais! Afinal nem todo homem tem atitudes machistas. Nem todo branco é racista. Nem todo cristão quer impor a sua crença. Sinto dizer, mas pensar desta forma só te faz mais um preconceituoso babaca! Saia da caverna: abra essa sua cabeça, observe, questione e procure entender as coisas do jeito que são, e não como você imagina serem!

6 comentários :

  1. Graças a Deus eu nunca sofri nenhum tipo de preconceito, pelo menos não que eu saiba, já que levo as coisas muito na brincadeira ... e muito provavelmente, isso seja um erro.
    Devo admitir que estou cheia dos meus pré conceitos também, afinal sou um ser humano. Pra ser sincera, eu abomino pessoas que não se preocupam simplesmente em fazer o que deve ser feito, mas fazem de tudo pra fazer o que deve ser feito MELHOR do que o fulano fez ... cara, eu acho isso tão ridículo! E por muitas vezes julguei pessoas só por essa atitude, quando no fundo era gente com seus lados positivos ~ até porque ninguém é totalmente ruim ~ e isso era só um detalhe, que as vezes a pessoa nem percebe, não faz por mal ...
    Estou aprendendo a conhecer melhor antes de criar qualquer opinião (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fiz MUITO isso também, Gabriela! De julgar as pessoas apenas por um detalhe, por uma atitude isolada... Faço como você agora: procuro conhecer melhor antes de formar a minha opinião.

      Excluir
  2. Preconceito é muito ruim porque perdemos a chance de conhecer pessoas novas e diferentes que talvez poderiam nos ensinar algo bom. Eu tb tenho meus preconceitos, mas tento ver o melhor das pessoas, porque mesmo se não gosto de uma atitude ou qualquer outra coisa, pode ser que gosto de outra. Bjus!

    galerafashion.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu acho engraçado é que as pessoas sempre comentam que o brasileiro é um povo alegre, aberto, sem preconceitos e tals e todo mundo se diz ser assim também, mas aí é só surgir uma pessoa diferente que começam os comentários discriminatórios.
    Eu tenho dezenas de preconceitos, mas deixo isso quieto p/ mim. Colocar a mão e apontar a diferença do outro não vai me fazer melhor do que ninguém. Do mesmo modo, sei que tem gente que tem/terá preconceito de mim por características que eu tenho e nem pedi para ter.
    Devemos aceitar nossas diferenças, ou pelo menos tolera-las.
    Bjuxxxxx

    ResponderExcluir
  4. É verdade,preconceito é ruim demais, infelizmente isso existe no mundo seja de qualquer tipo.
    ★http://simpleseagradavel.blogspot.com.br/
    ★http://www.facebook.com/SimplesAgradavelBlog

    ResponderExcluir
  5. Eu sei muito bem o que é preconceito...
    Sou deficiente física, como você deve ter visto no meu blog...E eu sempre sofro muito preconceito e discriminação, e penso que quem pratica o preconceito, nada mais é do que um homem(mulher) das cavernas rsrsrs'

    Parabéns pelo post !

    Te convido a visitar novamente o meu blog... Ele está fazendo aniversário d 1 ano hoje !

    Beijos, http://astresmosqueteiras-larissapadula.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

E aí, o que achou? Deixe seu comentário aqui! =)

Lembre-se de ter bom senso e comentar sobre o assunto post. Sinta-se livre para fazer qualquer tipo de crítica, desde que seja a respeito do assunto ou opinião abordada, e não ataques pessoais àqueles envolvidos (como eu, outras pessoas que comentaram, ou outras pessoas que citei no decorrer do texto).

Costumo retribuir a todos os comentários, desde que tenham alguma coerência. Me desculpem, mas aqueles que se resumem somente a "Seu blog é lindo! Visita o meu?", terão sua retribuição no mesmo nível!

...

Copyright 2002-2015 - Fernanda Fusco - Todos os direitos reservados

Cópia total ou parcial proibida !

Related Posts with Thumbnails