terça-feira, 14 de maio de 2013

Autodidatismo

Autodidatismo?
Desde quando descobri o que era um vlog acompanho no You Tube diversos tipos de canais, dos mais "caseiros" aos com belas produções, e isso me possibilita conhecer diferentes pessoas e seus pontos de vista.


Um dos vlogs que acompanho é o Crás Conversa, que é mantido por uma equipe de desenhistas. Entre eles está o Thiago Spyked - conheci o seu trabalho há anos em um evento de anime -, que postou um vídeo no mês de Março sobre desenhista autodidata.

Autodidata é a pessoa que tem a capacidade de aprender algo sem ter um professor ou mestre lhe ensinando ou ministrando aulas. O próprio indivíduo, com seu esforço particular, intui, busca e pesquisa o material necessário para sua aprendizagem. Wikipédia

Achei a mensagem do vídeo bem interessante e serve para qualquer tipo de pessoa, não só para quem quer ser um desenhista. Como o Thiago, acredito que considerar o autodidatismo como um mérito é algo um tanto egocêntrico. Por mais que pareça independente ("sou muito inteligente porque aprendo sozinho!"), é uma capacidade que também está permeada pela interação entre outros seres humanos.

Para a construção de qualquer conhecimento, competência ou habilidade é preciso haver interação. Mesmo que você tenha a capacidade de buscar informações entre os mais diversos tipos de materiais, não significa que você fez isso sozinho: Você desenvolveu a habilidade de pesquisar partindo da interação com outra pessoa. Você realizou essa pesquisa através de recursos criados por ela. Você está tendo acesso a informações que foram cuidadosamente redigidas e organizadas por outra pessoa.


Video Desenhista autodidata, por Thiago Spyked

"Então se todos esses materiais podem me fornecer as informações que preciso, pra quê vou querer um professor?" Bom, se você acha que para obter determinado conhecimento basta absorvê-lo, então este tipo de profissional realmente será inútil. O aprendizado se dá através de uma construção, e não mera memorização, e o docente é formado para detectar os seus interesses e necessidades e a partir daí promover o seu desenvolvimento. Além disso, essa interação - e com outros aprendizes também - proporciona trocas riquíssimas.

Outro ponto de vista que o vlogueiro defende (e que eu também acredito) é de que o conhecimento não está pronto, acabado. Não é porque você já aprendeu algo novo que não há mais nada a se aprender. Aquela clássica frase de Sócrates se encaixa bem aqui: "Só sei que nada sei". É preciso ter a humildade de assumir que ainda não sabe algo para continuar evoluindo como pessoa e profissional! Do contrário, continuará estagnado.

Assistam ao vídeo e escrevam o que acham a respeito do tema aqui nos comentários do blog ou no vlog do Crás Conversa!

0 :: Deixe seu comentário! :

Postar um comentário

E aí, o que achou? Deixe seu comentário aqui! =)

Lembre-se de ter bom senso e comentar sobre o assunto post. Sinta-se livre para fazer qualquer tipo de crítica, desde que seja a respeito do assunto ou opinião abordada, e não ataques pessoais àqueles envolvidos (como eu, outras pessoas que comentaram, ou outras pessoas que citei no decorrer do texto).

Costumo retribuir a todos os comentários, desde que tenham alguma coerência. Me desculpem, mas aqueles que se resumem somente a "Seu blog é lindo! Visita o meu?", terão sua retribuição no mesmo nível!

...

Copyright 2002-2015 - Fernanda Fusco - Todos os direitos reservados

Cópia total ou parcial proibida !

Related Posts with Thumbnails