terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Tendências

Tendências
Lembro bem que há tempos atrás mulher que se vestia com estampas de onça e batom vermelho era chamada de perua. A garota que usava sapatos de bico fino ou roupas ao estilo pinup, era a velha. A outra, que sempre gostou de caveirinhas e na adolescência usava camisetas de banda, era a lésbica. E aqueles que usavam headbands eram os hippies e o Axl Rose.


Looks: Heavy Metal, Pinup e Bolo Gelado (ou Surfista Prateado?)

Mas alguém de repente disse que tudo isso seria tendência de moda para o ano seguinte, e voilá, graças a algum evento, às vitrines, às atrizes das novelas e às blogueiras fashionistas que se autointitulam formadoras de opiniões (mas que na verdade impõem opiniões), as "antenadas" ao mundo da moda passaram a incluir as peças indicadas em seus guarda-roupas - entre elas a calça saruel, que na minha opinião só veste bem no MC Hammer!

A minha crítica aqui não é àqueles que ditam o que estará na moda no inverno de 2053 da Lituânia - afinal eles estudaram (creio eu) e ganham pra isso, não é? -, mas sim às pessoas que não têm o mínimo de senso crítico para decidir o que gostam ou não e se vestem exatamente iguais umas às outras a cada estação que passa. E ainda: fazem questão de pagar muitos dinheiros por uma peça de tecido descartável e mal costurada só porque é "de marca".. Ah vá!


O video é fake, mas tá valendo!

Qual a diferença entre as pessoas citadas no início do post e aquelas que passaram a se vestir da mesma forma porque alguém enfiou em suas cabeças que seria tendência? A diferença é que as primeiras têm personalidade e seus estilos próprios, já que fizeram suas escolhas e não esquentavam enquanto eram criticadas.

Sou da opinião de que cada um tem que usar aquilo que o faz se sentir bem (sendo confortável ou não, contanto que se sinta bem) e não porque foi destaque no último Fashion Week. Ressalto que não descarto a possibilidade de procurarmos referências e novidades (como em blogs, revistas, eventos), claro, mas o importante é saber filtrá-las e adequá-las ao nosso gosto - que pode mudar com o tempo porque vamos amadurecendo, muitas vezes nos arriscando com coisas novas, e não porque disseram que "o rosa chiclete é o novo rosa bebê!".

3 comentários :

  1. Verdade Fernanda, acho até que sou muito brega pq pra eu me acostumar com uma "tendência" a ponto de comprá-la, o povo até já deixou de usar... hahaha. Comprar só pra fazer a linha "sei tudo de moda" é horrível, sem contar que nem tudo combina com a gente, né? Tem que ter semancol!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo11:53 PM

    Concordo plenamente. É incrível como o extremamente brega de ontem vira o super fashion de hoje. E parece que as pessoas só se dão conta depois de 5 anos, quando estão vendo as fotos antigas. Mas ainda continuam fazendo da mesmo jeito.
    E existe aquela clássica da vendedora:
    Você não gosta? Mas tá usando tanto.
    Esbarrei no seu blog hoje e achei muito legal.

    ResponderExcluir
  3. Retribuindo a visita! Respondi lá mas vim aqui te responder tb.
    Adorei Fernanda! Bom saber que existem mais pessoas que pensam como eu!
    Te espero sempre lá no blog!
    Já estou te seguindo!
    bjs
    :)

    ResponderExcluir

E aí, o que achou? Deixe seu comentário aqui! =)

Lembre-se de ter bom senso e comentar sobre o assunto post. Sinta-se livre para fazer qualquer tipo de crítica, desde que seja a respeito do assunto ou opinião abordada, e não ataques pessoais àqueles envolvidos (como eu, outras pessoas que comentaram, ou outras pessoas que citei no decorrer do texto).

Costumo retribuir a todos os comentários, desde que tenham alguma coerência. Me desculpem, mas aqueles que se resumem somente a "Seu blog é lindo! Visita o meu?", terão sua retribuição no mesmo nível!

...

Copyright 2002-2015 - Fernanda Fusco - Todos os direitos reservados

Cópia total ou parcial proibida !

Related Posts with Thumbnails