terça-feira, 28 de março de 2006

Tenha fé

Tenha fé..
Chego muito cedo no Senac, então, antes de começar a aula, vou para a biblioteca de lá e fico lendo algumas revistas e livros. E foi uma matéria da Superinteressante do mês de Janeiro - se não me engano - que me fez pensar bastante.
O título da matéria era algo como "como viver bem" ou "como viver mais", não me lembro ao certo. Esta matéria é dividida em tópicos com dicas de como viver melhor; entre essas dicas estava lá uma que me chamou a atenção: "tenha fé".
E desses tempos pra cá, quando estou no ônibus sozinha, com a cabeça nas nuvens, fico pensando sobre isso. Fico tão confusa sobre esse assunto.
Quando dizem para termos fé, a gente já relaciona isso com religião, espiritualidade.. E isso que me deixava tão pra baixo, já que eu não consigo acreditar naquilo que todo mundo acredita. Eu quero acreditar, mas acho que não consigo.
Acreditar na alma, acreditar em milagre, acreditar em destino, acreditar que existe vida após a morte, acreditar no céu, acreditar que a gente vai pra um lugar melhor.. Acreditar em Deus..
Achava tão difícil assumir isso, tão triste; e o que me amedrontava era assumir isso e ver as pessoas me olhando com aquela cara torta e arrogante: "Como assim, não acreditar em Deus?" - começando a me dar aquele sermão, achando que assumir isso é o maior pecado de todos os tempos, que é coisa de outro mundo, que eu vou pro inferno (se é que isso realmente existe).
Desde pequenos nós sempre ouvimos falar Naquele homem que escreve e vê tudo o que a gente faz, chamado Papai do Céu. Se a gente apronta alguma coisa, Papai do Céu castiga. Se fizermos boas ações, Papai do Céu recompensa a gente com uma passagem pro céu.. E parece até ser meio contraditório, mas até hoje eu rezo pra Papai do Céu agradecendo por mais um dia e pedindo proteção, mesmo não sabendo se Ele existe. O que me deixa mais confusa é que na verdade eu devo acreditar Nele, mas não da forma que a maioria acredita. Não acredito que se a gente rezar bastante, Ele vai realizar nossos desejos como um gênio da lâmpada. Acho que Ele é um espírito que nos dá forças para lutar; Ele não nos dá o peixe, ele nos motiva a pescar.
E o que eu acho mais ridículo são essas pessoas que se voltam contra Ele, os chamados "satanistas" ou "anti-cristo". Não compreendo como existem pessoas que preferem acreditar que algo ruim é bom e o que é bom é ruim - se é que vocês me entendem. Acho que são pessoas que passam por uma fase de rebeldia e só querem se destacar entre as outras. Prefiro nem acreditar que essas coisas ruins existam (o inferno, o diabo); prefiro acreditar apenas em coisas boas. Mesmo por que se começarmos a pensar apenas nas coisas ruins da vida, a nossa vida sempre será uma porcaria! A vida não é ruim, é a sua visão sobre que pode fazer dela um lixo! Isso é fato..

Percebi que não há nada de errado em assumir que não acredito em algumas coisas. Isso é um paradigma que as pessoas criaram e colocam nas nossas cabeças desde que somos pequenininhos, obrigam a gente a acreditar. Posso dizer isso por que existem muitas pessoas - não estou generalizando - que vão para a missa de domingo por obrigação. Acho tão engraçado (para não dizer outra coisa).
Tem pessoas que na missa te desejam a paz do Senhor, que sorriem, que te dão a mão e que cantam junto com você. Naquela uma hora de celebração, elas são tão boazinhas. Quando saem de lá, metem o pau em tudo e em todos.
Ou então começam a fazer "boas ações" também por obrigação, pra tentar "lavar a alma", mas continuam pecando de qualquer jeito. Eu acho que boas ações são aquelas que nós fazemos sem perceber, já por costume, e não com interesse em alguma coisa ("vou fazer isso pra ir pro céu").

Nossa, como dei voltas neste post! Mas tudo bem, pelo menos acho que consegui escrever tudo o que eu tenho pensado sobre o assunto.

Agora só pra finalizar: Para ter fé não precisa necessariamente ser religioso. Ter fé é acreditar. Acreditar que tudo vai ficar bem, que a gente pode mudar o mundo, que a gente vai alcançar aquele objetivo e realizar um grande sonho, ou coisa do tipo. Dar um sentido pra vida.
E o que me deixava tão pra baixo é que eu não tinha fé. Ou melhor, eu achava que não tinha.
Eu acredito que um dia eu encontrarei o sentido da vida.

Observação: Essa é uma opinião pessoal. Meu objetivo não foi ofender ninguém, apenas expressar meu ponto de vista.

Mais
Ouvindo: A vídeo-conferência.
Estou: No estágio.
Pensando: "Caramba, como a internet tá lenta!"
Sentindo: Surpresa com algumas pessoas..
Teclando: Ninguém.
Querendo: Começar a ler O Morro dos Ventos Uivantes (Thanx to Mayumi).
Visitando: Gmail.

0 :: Deixe seu comentário! :

Postar um comentário

E aí, o que achou? Deixe seu comentário aqui! =)

Lembre-se de ter bom senso e comentar sobre o assunto post. Sinta-se livre para fazer qualquer tipo de crítica, desde que seja a respeito do assunto ou opinião abordada, e não ataques pessoais àqueles envolvidos (como eu, outras pessoas que comentaram, ou outras pessoas que citei no decorrer do texto).

Costumo retribuir a todos os comentários, desde que tenham alguma coerência. Me desculpem, mas aqueles que se resumem somente a "Seu blog é lindo! Visita o meu?", terão sua retribuição no mesmo nível!

...

Copyright 2002-2015 - Fernanda Fusco - Todos os direitos reservados

Cópia total ou parcial proibida !

Related Posts with Thumbnails